domingo, 30 de outubro de 2011

Twitter: reflexão pessoal sobre sua usabilidade e interação


Conhecia o Twitter, superficialmente, através de espiadelas no computador de minha filha e fiquei surpresa quando uma das UC do Mestrado Pedagogia e-Learning o propôs como uma ferramenta no processo ensino aprendizagem. Na primeira semana de estudo entrei quase em alfa, pois não sabia operacionalizá-lo e observava uma infinidade de pessoas postando mensagens e eu nada...o tempo foi passando e fui estudando o referencial sugerido “Twitter passo-a-passo” as coisas foram clareando.

Percebi que o Twitter é um microblog podendo ser uma versátil e inteligente rede social, devido possibilitar a partilha de assuntos variados de forma instantânea e sem fronteiras em apenas cento e quarenta caracteres. De conversas sem nexos a sérias campanhas de lançamentos de produtos e campanhas políticas, bem como aprofundamento de conteúdos educacionais, pesquisas e outros, o Twitter desde sua criação em 2006 por Jack Dorsey, Evan Williams e Biz Stone vem ganhando adeptos no mundo inteiro. É de fácil manuseio, exige apenas que o usuário apresente conhecimentos básicos de navegação na Internet, no mais o twitteiro aprenderá buscando informações nos diversos motores de busca como por exemplo: http://toprenda.net/2011/08/como-usar-twitter/.

O Twitter apresenta-se como uma ferramenta interessantíssima no contexto profissional tendo em vista o acesso rápido ao conhecimento, a partilha de assuntos e a rapidez de circulação de informação de modo que os colaboradores de instituições, empresa, organizações e outros sejam informados constantemente sobre os assuntos de interesse comum.

O Twitter e outras redes sociais

a) Facebook fundado em 2004 e considerado a maior rede social do mundo com uma interface inteligente e bem organizada, devido a suas várias funcionalidades, permite que os usuários organizem seus conteúdos em álbuns sendo de fotos, vídeos, eventos e outros. O Facebook integra varias outras redes sociais como o próprio Twitter e permite registrar mensagem sem a restrição dos “cento e quarenta caracteres para dizer o que está fazendo no momento”, assim como o Twitter.

b) Orkut bastante popular no Brasil é uma rede de relacionamentos que tem como objetivo, ajudar seus usuários a criar novos amigos, manter relacionamentos e interesses em comum. Nele o usuário cria seu perfil pessoal e compartilha suas músicas, fotos, vídeos, registra e envia mensagens aos amigos.

c) MySpace estreado oficialmente no Brasil em 2007, o MySpace funciona semelhante ao Orkut, porém com mais opções de privacidade, layout, vários aplicativos, blogs, album de fotos e imagens ou salvar galeria de fotos no seu perfil, disponibilidade para upload de videos diretamente para o MySpace. Permite participar de fóruns e outras atividades interessantes.

d) LinkedIn, considerada a maior rede profissional do mundo na internet, desde 4 de agosto de 2011, com mais de 120 milhões de usuários em mais de 200 países e territórios, permite encontrar pessoas, amigos e principalmente colaborador adequado à vaga de trabalho, partilhar trabalhos escolares, aprofundar conhecimentos, pesquisa e outros. Suas ferramentas são de fácil manuseio e bastante abrangentes. Permite integração entre outras redes.

Após a viagem pelas redes sociais e sob a orientação do professor Paulo Simões e interatividade com os colegas do curso foi possível conhecer ferramentas como HootSuite , que permite monitorar palavras-chave, gerenciar o Twitter múltiplas, Facebook, LinkedIn, Foursquare, Ping.fm e WordPress perfis, mensagens de programação, e outros. Ainda não finalizei minha pesquisa quanto às possibilidades e funcionalidades dessa ferramenta, mas foi possível perceber que é fantástica.

Assim como a HootSuite, a Scoop. It também permite aprender com os pares. É uma ferramenta muito interessante que possibilita organizar blogues numa mesma página e o Delicious armazenar endereços URL de interesse entre outros.

Balanço final percurso aprendizagem

O advento da Internet na última década do século XX mudou paradigmas e provocou mudanças no modo de ensinar e aprender, assim é fundamental conhecer os novos ambientes de aprendizagens, as ferramentas virtuais, como ocorre o processo ensino-aprendizagem, os recursos tecnológicos necessários, infra-estrutura de apoio, o material didático para novas mídias, objetos de aprendizagens, comunicação e interação bem como o sistema de avaliação. E nesse sentido, expresso que no decorrer das quatro semanas de estudos propostos pela UC Ambientes Virtuais de Aprendizagem do MPEL05 construi conhecimentos bastantes significativos para minha prática pedagógica e futuras pesquisa na área de EaD.

Esse estudo não cessa por aqui percebo que está apenas começando pela enormidade do cenário virtual, outras aprendizagens serão construídas no decorrer da usabilidade das ferramentas já incorporadas.

Referências Bibliográficas

BOUCHARD, P. Autonomia e distância transacional na formação a distância. In: ALAVA, S. (Org.). Ciberespaço e formações abertas. Porto Alegre: Artmed, 2000.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em Rede – a era da informação: economia, sociedade e cultura – Volume 1. São Paulo: Paz & Terra, 2002.
Guia Twitter passo-a-passo http://pedromolopes.blogspot.com
MARTINHO, Cássio Redes: Uma introdução às dinâmicas da conectividade e da auto-organização. WWF Brasil, Usaid, REBEA, REPEA. disponível em http://www.wwf.org.br 20 de agosto de 2011.
TAJRA, Sanmya Feitosa. Comunidades virtuais: um fenômeno na sociedade do conhecimento. São Paulo: Érica, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário